A Semana do Consumidor é comemorada a partir desta segunda-feira (15). E, para aproveitar a data, muitas lojas prometem trazer preços especiais para os clientes durante toda a semana. Lembrando sempre que gastar bem é um dos pilares para conquistar a longevidade financeira, nós buscamos dicas para você aproveitar a data para fazer boas compras, mas sem prejudicar seu orçamento.

“O consumo consciente é aquele que está de acordo com a necessidade consumidor, que não foge de sua demanda nem de sua realidade financeira. Gastar bem é consumir tudo aquilo que de fato é necessário dentro de uma capacidade de pagamento, saber a hora de comprar à vista, de comprar a prazo, investir os recursos para futuras compras. Todos esses itens e variáveis são importantes para um consumo consciente e para gastar bem”, explica o coordenador do curso de Ciências Contábeis do Centro Universitário de João Pessoa (UNIPÊ), professor Cristiano Fonseca.

Consumo consciente: como aproveitar o Dia do Consumidor sem prejudicar suas finanças

Veja a seguir 5 dicas para gastar bem na Semana do Consumidor

1. Planeje-se

Não apenas na Semana do Consumidor, o planejamento é essencial para quem quer ter longevidade financeira. Se você já faz o seu planejamento e acompanha o orçamento mensal, com certeza será mais fácil gastar bem em momentos de promoção. Se não, será mais fácil disparar gatilhos que levam ao consumo.

“Com a pandemia, houve a expansão das compras online associado ao isolamento social. As pessoas ficam mais ansiosas e acabam comprando mais do que precisam, gerando um possível endividamento desnecessário”, alerta o professor. O ideal é você se planejar para fazer esse gasto, avaliando se novas compras cabem no seu orçamento. Com isso, você irá planejar como será feito o pagamento, se à vista ou parcelado.

2. Não saia olhando qualquer coisa para comprar

“Era tudo o que eu precisava e não sabia”. Já ouviu esse meme da internet? Pois é, acontece que quando falamos em consumo, raramente a gente precisa de algo e não sabe. Normalmente, isso é só uma desculpa para comprar algo que atraiu o seu desejo, mas necessário mesmo, não é.

Para evitar esse tipo de comportamento o ideal é não ficar olhando preços de produtos que você não tenha identificado previamente como necessários. Por isso, mantenha uma lista com aquilo que você precisa.

“É necessário anotar tudo aquilo que precisa comprar antes de acessar a loja online ou aplicativos - como geralmente já é feito por grande parte dos consumidores ao ir ao supermercado- , para não comprar mais do que o que é preciso”, destaca o professor. Quando chegar o período de promoções você irá buscar preços apenas daquilo que está na sua lista, evitando compras por impulso.

3. Monitore e compare preços

Agora que você tem certeza que precisa e pode comprar determinado produto é hora de fazer o melhor negócio possível. E não se engane: não será tão simples assim. Você pode até comprar o primeiro produto que vê pela frente, mas corre o risco de fazer um mau negócio.

Para ter certeza que o produto está realmente com desconto, o ideal é começar o acompanhamento dos preços com antecedência. E, para facilitar essa tarefa, conte com as ferramentas de busca e comparação de preços. São exemplos BondFaro e JáCotei. Nesses sites, você faz uma busca pelo produto e a plataforma automaticamente encontra o melhor preço disponível na internet.

Mas não se limite a elas, viu? Afinal, as ferramentas têm parcerias com os sites que vendem os produtos e podem limitar os resultados. Então, podem servir como um apoio para a sua pesquisa, mas não compre apenas baseado nelas.

4. Cuidado com o barato que sai caro

Sabe aquele preço que é bom demais para ser verdade? Pois é, sentimos te informar, mas pode ser que seja exatamente isso! Para compras na internet, é bom sempre redobrar os cuidados.

Dê preferência a lojas que você já conhece. Se não for possível, procure na internet se aquela empresa tem reclamações contra ela. Também é bom conferir se existe um endereço físico e telefone para o qual você possa ligar caso tenha problemas no pós-venda.

“Com maior acesso à internet, muitos estão usando de má fé. O menor preço acaba atraindo os consumidores para comprar. Contudo, eles não recebem os produtos, uma vez que essas empresas não existem”, alerta Cristiano Fonseca.

5. Atenção ao preço e pagamento

Neste Dia do Consumidor e sempre que for efetuar uma compra, fique ligado nos preços e algumas pegadinhas das lojas on-line. Confira, em especial, o valor do frete. Há casos em que o preço para levar o produto até você supera o valor do produto em si.

Além disso, o professor recomenda atenção à forma de pagamento, em especial ao parcelamento. “Um dos grandes problemas do endividamento, seja em loja física ou virtual, é parcelar em uma quantidade de meses maior do que o benefício desse bem ou serviço. Nas compras em que o pagamento encerra antes do benefício desse bem, como por exemplo os cuidados com a casa, é uma excelente forma de gastar bem”, explica o professor.


Outra dica do professor para a Semana do Consumidor, é manter uma planilha de controle de despesas, “para sempre analisar a situação financeira antes de realizar qualquer compra”. O Instituto de Longevidade Mongeral Aegon disponibiliza gratuitamente para seus leitores uma planilha financeira. Baixe agora e aproveite!

Planilha de Planejamento Financeiro

Preocupado com as contas ao final do mês? Baixe a planilha GRATUITA de planejamento financeiro e fuja do vermelho!

Livro


Veja também:

Compartilhe com seus amigos

Receba os conteúdos do Instituto de Longevidade em seu e-mail. Inscreva-se: