Cada vez mais a previdência privada vem sendo considerada uma necessidade dos brasileiros. Isso porque depender apenas do INSS (Instituto Nacional de Seguridade Social) não é recomendável. O que muita gente não sabe é que investir em um plano de previdência privada não apenas ajuda a garantir Longevidade Financeira, mas também a pagar menos IR (Imposto de Renda). Vamos explicar como funciona!

Primeiramente, entenda que existem dois modelos de planos de previdência privada: PGBL (Plano Gerador de Benefício Livre) ou VGBL (Vida Gerador de Benefício Livre). A diferença entre o primeiro e o segundo é a possibilidade de dedução de IR. “A previdência possui um benefício fiscal muito atrativo. Isso é importante para que aquelas pessoas que pagam imposto de renda na fonte possam diminuir sua base tributável”, explica Marcos Veríssimo, superintendente comercial da sucursal Niterói da MAG Seguros.

No caso do PGBL, o plano permite que o investidor deduza até 12% de sua renda bruta anual na declaração. Ou seja, se uma pessoa ganha R$ 100.000 por ano, por exemplo, poderia investir até R$ 12.000 anuais em um plano do tipo para pagar menos IR. Isso porque o imposto seria calculado em cima de R$ 88.000 e não de R$ 100.000. A estratégia pode ser muito positiva, mas requer disciplina para trazer resultados.

Pessoa calculando investimento em previdência para pagar menos IR

Crédito: Idutko/shutterstock

Usar Previdência Privada para pagar menos IR só vale no modelo completo

"O Vida Gerador de Benefício Livre (VGBL) é um plano indicado para quem é isento ou faz a declaração do Imposto de Renda (IR) de forma simplificada. Enquanto isso, o Plano Gerador de Benefício Livre (PGBL) é ideal para quem preenche o formulário completo do IR.”, explica o coordenador do curso de Administração de Ciências Contábeis da Faculdade Anhanguera, José Amaro.

No caso de um PGBL, a dedução no IR não significa que o investidor não pagará imposto nunca. O imposto, na verdade, será pago no momento do resgate e sobre o valor total acumulado. 

No VGBL, por sua vez, não há possibilidade de pagar menos IR, mas ao sacar a quantia final, o imposto será aplicado apenas sobre os rendimentos. É uma opção para quem declara no formato simplificado ou quer investir mais que os 12% permitidos para dedução no PGBL.

Para ter vantagem real é preciso investir o que não foi pago em IR

De acordo com os especialistas, para ganhar com a dedução, quem fizer uso de um PGBL com o objetivo de pagar menos imposto no presente deve investir o que economizou para construir uma poupança maior ao redor do tempo. 

Para Veríssimo, a Previdência Privada é uma maneira simples de poupar e acessível a todos. Isso porque é possível contribuir a partir de 100,00 por mês. “Existe  uma diversidade de fundos para alcançar diversos perfis, podendo atender todas as classes sociais.  Isso é muito legal na previdência.  Quanto feita por um especialista e planejada de acordo com o perfil certo, podem ser colhidos excelentes retornos a médio e longo prazo.”, diz.

E começar a investir o quanto antes pode fazer muita diferença na Longevidade Financeira. "Mesmo com renda, o brasileiro hoje não é instruído para pensar na velhice e até mesmo no óbito. Sem esse conhecimento, é muito comum ouvir que não tem planejamento para esse tipo de investimento. Ou se acham jovens demais para pensar no assunto.", diz Amaro.


Precisa de ajuda para organizar as finanças e conquistar Longevidade Financeira? Baixe agora nossa planilha de planejamento financeiro.

Planilha de Planejamento Financeiro

Preocupado com as contas ao final do mês? Baixe a planilha GRATUITA de planejamento financeiro e fuja do vermelho!

Livro


Leia também:

Poupar agora para garantir mais longevidade 

Previdência complementar agora e sempre 

Previdência privada aberta: saiba como funciona e conheça as opções de planos 



Compartilhe com seus amigos

Receba os conteúdos do Instituto de Longevidade em seu e-mail. Inscreva-se: