Se você tem filhos, netos, sobrinhos ou outras crianças fazendo parte da sua vida, é muito provável que se preocupe com o futuro delas e queira repassar os melhores exemplos, não é mesmo? Quando se trata de Longevidade Financeira esse pensamento também é válido. Nesse Dia das Crianças, mais do que falar sobre como gastar menos com presentes e coisas do tipo, decidi trazer algumas reflexões importantes para fazermos juntos. Eu começo daqui e você continua daí, combinado?

Já faz muito tempo que escrevo sobre educação financeira. Em cerca de duas décadas observei muitas histórias relacionadas ao uso do dinheiro. É inegável que o exemplo faz diferença quando se trata da forma como alguém se relaciona com as finanças. Isso não significa, porém, que, ao ter recebido exemplos errados, não dá para alterar o rumo e fazer diferente. Pelo contrário. Muitas pessoas que conheço - e tiveram infâncias difíceis do ponto de vista financeiro - passaram a se esforçar verdadeiramente para ter um futuro melhor. E conseguiram.

A lição que fica para esse Dia das Crianças e todos os outros dias do ano é que quando alguém cresce, se torna consciente e decide cuidar melhor de si mesmo e das suas finanças, esse ganho não é apenas para si, mas para todas as gerações futuras. Aliás, essa lição não vale somente para a questão do dinheiro, mas para todas as áreas de nossas vidas.

Trato sobre isso no livro “De gente grande para gente pequena: lições de educação financeira que adultos espertos precisam aprender antes de ensinar às crianças”. Ao escrevê-lo, minha principal intenção foi mostrar que está em nossas mãos, como adultos, fazer diferente para poder ensinar melhor. Afinal de contas, como repassar o que não aprendemos? Esteja disposto a melhorar e todo o restante se tornará melhor, ainda que seja um passo por vez.

Vó lendo para neta no Dia das Crianças

Foto:Ulza/shutterstock

Aproveite o Dia das Crianças para colocar algumas lições em prática

Nesse Dia das Crianças, quero trazer algumas lições importantes que você pode começar a inserir hoje mesmo em sua vida financeira. A primeira delas, como escrevi há pouco, é que tudo que conseguimos melhorar em nós acaba refletindo naqueles que inspiramos.

De forma prática, isso significa que quando conseguimos ser mais conscientes na hora de consumir, poupar mais todos os meses e ter disciplina para buscar renda extra, certamente teremos melhorias em nossas vidas. Consequentemente, repassaremos exemplos melhores a quem nos observa. O que você aprendeu com seus antepassados e traz dentro de si hoje?

Outra lição importante é que, ainda que tenhamos cometido erros até aqui, sempre é tempo de poder acertar. Talvez você quisesse ter entendido mais de educação financeira antes, talvez quisesse ter gastado menos com coisas sem importância ou começado anos atrás a pensar na aposentadoria. Se não foi possível, o importante é que sempre dá para começar agora. Os resultados não serão os mesmos, mas eles virão, portanto, comece. Se poupar R$ 50 todos os meses, por exemplo, em 12 meses já terá R$ 600. Ou seja, um valor que pode iniciar uma reserva de emergência ou servir para algum objetivo.

Comece a inserir algumas ações na sua vida

Nesse Dias das Crianças, mais do que falar sobre dar presente, dinheiro ou um cofre de porquinho para um pequeno, quero reforçar a importância de cada um de nós estar aberto a aprender e realizar mudanças na prática. Você pode, sim, começar a estimular uma criança a poupar. Pode mostrar a ela que guardando um pouquinho por vez, em algum tempo poderá realizar um objetivo maior. Mas também precisa provar na prática que você acredita nisso, senão o poder da teoria se desfaz com a falta de exemplo.

Alguns pilares são fundamentais para alguém lidar melhor com as finanças e conquistar a Longevidade Financeira que todos queremos. Para começar, poupar é essencial. Pague-se sempre antes, assim que o dinheiro chega, mesmo que seja um pouco por vez. Também preste atenção à sua forma de consumir. Aprenda a gastar de forma consciente seu dinheiro. Além disso, vá atrás de renda extra sempre que possível. Finalmente, aprenda a investir seu dinheiro para que ele trabalhe por você e proteja seu patrimônio. Todos esses pontos são tratados no Guia da Longevidade Financeira, que você também pode baixar gratuitamente aqui no portal. Desejo um ótimo aprendizado e um feliz e rico Dia das Crianças, em todos os sentidos!



No Mês da Pessoa Idosa, queremos saber: você está muito velho para quê?



Compartilhe com seus amigos

Receba os conteúdos do Instituto de Longevidade em seu e-mail. Inscreva-se: