A estação mais ensolarada do ano chegou e, com ela, costumam vir dias de muitas alegrias, mas também de muitos gastos. Em tempos de inflação alta, gastar menos é essencial. Por isso, separamos dicas para você economizar no verão.

E não tem jeito! A energia elétrica é o primeiro item que precisa de atenção. Isso porque é natural que as pessoas usem mais ventiladores, ar-condicionado e até abram mais a geladeira. Além disso, muita gente vem trabalhando em home-office, o que aumenta ainda mais a necessidade de atenção, pois tudo isso pode impactar na conta.

A boa notícia é que, com uma série de medidas simples, já é possível gastar menos eletricidade. Confira a seguir as dicas de Davidson Andreoni, consultor da Cemig SIM.

Uma mulher com imagem contemplativa, em meio a natureza. Imagem para ilustrar a matéria sobre economizar no verão.

Crédito: Brastock/shutterstock

Energia elétrica é primeiro ponto de atenção para economizar no verão

  • Durante o dia, deixe janelas e cortinas abertas e, se possível, deixe também as portas. Isso ajuda a deixar o ambiente mais iluminado e ventilado. Quando bem ventilado, diminui a necessidade de uso de equipamentos como o ar-condicionado.
  • O chuveiro elétrico é um grande vilão das contas, por isso faça um acordo com a família e estabeleça banhos curtos e frios sempre que possível. Deixar o interruptor na posição “verão” já ajuda a diminuir o consumo de energia.
  • No caso do ferro de passar, outro grande responsável pelo aumento no gasto de energia, junte a maior quantidade de roupas possíveis antes de ligá-lo. Aproveite o calor do ferro, assim que desligado, para passar as peças mais leves.
  • A geladeira não deve ser aberta toda hora e os aparelhos eletrônicos que estiverem sem uso podem ser retirados da tomada.
  • Se for o caso, revise o sistema de energia elétrica em sua casa, checando se há problemas na instalação ou desgaste do fio.
  • A adoção de energia solar pode ser uma alternativa a ser avaliada também se os gastos com energia elétrica andarem abusivos.

Atenção com os gastos com transporte

Outro item que deve pesar no bolso neste verão é o combustível.  Por isso, que tal pensar em deixar mais o carro na garagem e caminhar com maior frequência? Pode ser a oportunidade que você precisa para começar a se movimentar e conquistar mais saúde, além de economia.

Se não for possível, entretanto, algumas dicas podem ajudar. De acordo com André Brunetta, CEO da autotech Zul+, quem vai usar o carro precisa tomar alguns cuidados extras, como analisar a frequência com que o usa e o trajeto que costuma percorrer para escolher o combustível mais econômico.

“O etanol é mais recomendado para aqueles que utilizam o veículo em menor frequência, já que a gasolina, ao ficar parada no tanque por muito tempo, pode acabar evaporando.”, afirma.

Ele explica que para saber qual combustível é o mais vantajoso em termos de economia, é preciso multiplicar o preço da gasolina por 0,73. “Se o resultado for maior que o preço do etanol, o combustível de origem vegetal é o ideal. Caso seja menor, opte pela gasolina.”.

Outra forma de chegar à resposta correta é calcular quantos quilômetros por litro o veículo faz com cada combustível. Segundo Brunetta, em carros mais modernos, o próprio instrumento aponta quantos km/litro o veículo está fazendo.

Outra dica é para quem utiliza os aplicativos de transporte. Com a volta de muitos encontros presenciais e menos carros rodando na praça - por conta do aumento dos combustíveis - é sempre válido instalar mais de uma opção no celular para comparar os preços. Pode haver grande diferença entre um aplicativo e outro!

Alimentação mais natural e diversão garantida

Mais um ponto de atenção para quem precisa economizar no verão são os gastos com alimentação, isso porque uma simples ida à praia com a família pode significar muitos reais a menos. Neste caso, que tal preparar os próprios lanches, acomodá-los bem e optar por eles no lugar de comprar? A diversão será a mesma, mas o bolso agradece.

Também vale atenção extra para os aplicativos de entrega de comida. Muitas pessoas tiram férias no verão ou estão sem aulas, o que acaba fazendo com que tenham mais tempo livre em casa e peçam de forma mais constante delivery.

Ao final do mês, se não houver um controle, isso pode detonar o orçamento. Para economizar no verão com este item, imponha limites de uso para a família, avalie o uso de cupons e compare preços entre os aplicativos.

Também vale preparar mais pratos em casa, inclusive de forma comunitária, chamando filhos e netos para colaborarem na preparação daquelas pizzas tão saborosas. Será agradável e bem menos custoso!

E se você quiser aproveitar o poder das redes sociais, também dá para entrar em alguns grupos de trocas de serviços e produtos em sua cidade para oferecer, por exemplo, aquele bolo que sabe fazer bem em troca de alguma outra coisa que custaria dinheiro. Vale pesquisar os que existem em sua região e checar com cuidado antes de usar, como tudo na internet!

Um casal de senhores em uma praça fazendo um picnic. Imagem para ilustrar a matéria sobre economizar no verão.

Crédito: StudioByTheSea/shutterstock

Economize com remédios e ganhe em saúde

Também não dá para esquecer que o verão é a oportunidade para quem precisa tomar vitamina D, essencial para o organismo. Com apenas 15 minutos de sol por dia é possível garantir mais imunidade, prevenir a osteoporose e melhorar o humor. Por isso, para ganhar em saúde e, consequentemente, economizar no verão, evitando uma série de problemas que também pesam no bolso, tome sol.

E para quem precisa comprar medicamentos, que consomem boa parte do orçamento de aposentados, o Instituto de Longevidade MAG oferece descontos exclusivos para os membros. Dá para economizar a partir de 47% em medicamentos genéricos e 17% em medicamentos de marca na Drogasil e Droga Raia. Inscreva-se gratuitamente e conquiste a sua Longevidade Financeira ao equilibrar seus gastos, planejar suas finanças, viver mais e melhor.

Leia também:

Organização financeira em dia: comece 2022 com o pé direito e sem dívidas

Seu dinheiro pode viver mais se for mais solidário

Resfriar a casa no verão: dicas baratas para sobreviver às altas temperaturas e economizar

Compartilhe com seus amigos

Receba os conteúdos do Instituto de Longevidade em seu e-mail. Inscreva-se: