O sistema de bandeira tarifária para cobrar cotas adicionais às contas de luz foi criado em 2015 pela Agência Nacional de Energia Elétrica, a Aneel. Seu objetivo é repor gastos extras do governo federal com a utilização de usinas termelétricas em períodos de pouca chuva. Também são levados em conta outras questões, como aumento de demanda e alta no dólar.

Classificadas pelas cores verde, amarela e vermelha, as bandeiras são definidas a cada mês pela Aneel, indicando se haverá ou não acréscimo no valor da conta de luz. Com exceção de Roraima e do Amazonas, todos os demais estados brasileiros, mais o Distrito Federal, adotam o sistema de bandeira tarifária.

Nos quatro primeiros meses deste ano, a agência reguladora manteve a bandeira tarifária amarela, que significou uma cobrança extra de R$ 1,343 para cada 100kWh consumido. Depois, em julho, a bandeira tarifária passou para a vermelha patamar dois, o que significou um custo de R$9,49 para cada 100kWh consumidos.

Em agosto, a situação piorou por conta da crise hídrica e a Aneel teve que criar uma nova bandeira tarifária: a Bandeira Escassez Hídrica. Com isso, a conta de luz ficou ainda mais cara. De acordo com a Agência, essa nova tarifa deve continuar até abril de 2022.

De acordo com informações no site da Aneel, Maio foi o primeiro mês da estação seca nas principais bacias hidrográficas do Sistema Interligado Nacional (SIN), registrando condições hidrológicas desfavoráveis. "Junho iniciou-se com os principais reservatórios do SIN em níveis mais baixos para essa época do ano, o que aponta para um horizonte com reduzida geração hidrelétrica e aumento da produção termelétricas", informou a Aneel em seu site. 

A ideia de usar bandeiras tarifárias não é cobrar mais dos usuários, mas indicar quando é a hora de economizar mais para que possam pagar menos na conta de energia elétrica. Por isso, ao final de cada mês, a agência divulga qual bandeira tarifária será adotada no mês seguinte.

E para ajudar você nessa importante missão de economizar mais e gastar bem o seu dinheiro, listamos abaixo uma série de medidas que podem ajudar você a diminuir sua conta de luz. Veja quais são e aproveite!

Bandeira tarifária vermelha: 11 dicas para reduzir sua conta de luz

1. Se você utiliza chuveiros elétricos em sua casa, a primeira medida a ser adotada é reduzir o tempo de banho. Isso também ajudará na economia de água.

2. Você também pode optar por utilizar o chuveiro elétrico em uma temperatura mais baixa, o que irá impactar positivamente no consumo de energia da sua casa.

3. Quando for pegar algo na geladeira, tente deixá-la com a porta aberta apenas pelo tempo suficiente para se servir.

4. Sabe aqueles aparelhos elétricos que você usa pouco? Eles não precisam ficar ligados o tempo todo na tomada. Estudos mostram que equipamentos em stand-by podem representar até 12% do valor da sua conta de luz. O mesmo vale para carregadores de celular, tablet ou notebook, quando fora de uso.

Em tempos de bandeira tarifária amarela, você pode economizar na conta de luz desligando equipamentos da tomada Foto: rtbilder / Shutterstock

Em tempos de bandeira tarifária amarela, você pode economizar na conta de luz desligando equipamentos da tomada Foto: rtbilder / Shutterstock.

5. Substitua as lâmpadas incandescentes pelas de LED. Essas últimas podem representar uma economia de até 70% na sua conta de luz, além de durarem muito mais e de não emitirem tanto calor.

6. Mas se mesmo assim você optar pelo uso das lâmpadas incandescentes na sua casa, tente deixá-las acesas somente pelo tempo necessário.

7. Aproveite ao máximo a luz do dia para reduzir o uso de lâmpadas. Tente deixar as janelas bem abertas para entrar claridade. A maior circulação de ar também ajudará a tornar o ambiente mais agradável, diminuindo a necessidade do uso de ventiladores e aparelhos de ar condicionado.

8. E por falar em aparelhos de ar condicionado, ao ligá-los, mantenha sempre as portas e janelas do cômodo fechadas. O uso de cortinas do tipo blecaute e de películas nos vidros das janelas também diminui a passagem de calor para o interior do cômodo.

9. Sempre que comprar um eletrodoméstico ou aparelhos eletrônicos, opte pelos que possuem o selo PROCEL (Programa Nacional de Conservação de Energia Elétrica). Eles indicam quais aparelhos apresentam melhor desempenho quando o assunto é consumo de energia.

10. Utilize com moderação aparelhos que consomem mais energia elétrica, como máquinas de lavar e ferros de passar. Em vez de usar esses aparelhos com pequenas quantidades, experimente juntar mais peças para um único uso semanal.

11. Você também pode pensar em instalar um sistema de energia solar na sua casa ou no seu condomínio. Inicialmente com um custo muito elevado, esses sistemas hoje já são oferecidos por valores um pouco mais acessíveis. Além de uma economia de até 98% na sua conta de luz, o sistema também apresenta outras vantagens, como tempo de vida útil de até 25 anos.

Adotando pelo menos algumas dessas medidas, ficará mais fácil diminuir o valor da sua conta de luz, independentemente da bandeira tarifária que estiver em vigor.


Planejamento é fundamental para garantir sua Longevidade Financeira. Por isso, preparamos uma planilha exclusiva para você anotar todos os seus gastos e não perder o controle!

Planilha de Planejamento Financeiro

Preocupado com as contas ao final do mês? Baixe a planilha GRATUITA de planejamento financeiro e fuja do vermelho!

Livro


Leia também:

Prorrogados prazos de reembolso ou remarcação de eventos e pacotes de turismo

Reajuste no preço dos medicamentos é autorizado pelo governo; aumento já passa a valer nesta segunda

Pagamento do abono salarial PIS/Pasep 2020 que deveria ocorrer por agora é adiado para 2022

Como fazer o dinheiro render mais em 2021?

Compartilhe com seus amigos

Receba os conteúdos do Instituto de Longevidade em seu e-mail. Inscreva-se: