No último mês de agosto, o presidente Jair Bolsonaro anunciou o início de um novo programa social: o Auxílio Brasil. Com o encerramento do Auxílio Emergencial em outubro, o novo programa do governo está previsto para iniciar em novembro. 

O Auxílio Brasil irá  substituir o Bolsa Família, projeto que tem como a proposta combater a insegurança alimentar e extrema pobreza no país. Todos os valores do novo programa, contudo, ainda serão anunciados. 

Como o Auxílio Brasil vai funcionar? 

O novo programa social terá três modalidades: um para a primeira infância, um para famílias com jovens de até 21 anos e o terceiro para a complementação destes dois, para as famílias que, mesmo com o auxílio, não conseguirem sair da extrema pobreza.  

O presidente Bolsonaro também prometeu um aumento de 50% no valor médio do Bolsa Família, que atualmente é de R$ 189. No entanto, a medida provisória ainda precisa ser aprovada. 

Para se cadastrar no Auxílio Brasil, basta se inscrever no Sistema Único de Assistência Social (SUAS) e manter o Cadastro Único (CadÚnico) sempre atualizado. 

Moedas de cinquenta centavos e um real sobre notas de 50 reais. Imagem ilustra notícia sobre Auxílio Brasil.Crédito: Rafastockbr/shutterstock

Outros benefícios do programa Auxílio Brasil 

Medidas Emancipatórias 

Haverá um bônus para quem conseguir sair do enquadramento do programa. Caso algum participante do Auxílio Brasil tenha um aumento de renda, ele poderá receber os benefícios por mais 24 meses (dois anos).  

Ainda segundo o Ministério da Cidadania, aqueles que saírem por vontade própria ou após esses 24 meses, poderão retornar para o programa com prioridade, caso atendam às necessidades do enquadramento do projeto. 

Programa Alimenta Brasil 

Substituindo o Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), os alimentos serão comprados de produtores de agricultura familiar pelo governo, garantindo renda para as famílias rurais. Além disso, os agricultores em situação de extrema pobreza contarão com o Auxílio Inclusão Produtiva Rural por até 36 meses.  

Todos os alimentos comprados serão destinados a famílias em situação de vulnerabilidade social, garantindo acesso à alimentação. 


Saúde, trabalho, finanças e muito mais! Faça parte do nosso grupo de WhatsApp e receba conteúdos na palma da sua mão.



Leia Também:

Lucros do FGTS são distribuídos pela Caixa; confira se você foi um dos beneficiados

Auxílio-inclusão: saiba quem terá direito ao novo benefício

INSS para autônomos e MEI: regras são alteradas e aposentadoria pode ficar mais distante

Compartilhe com seus amigos

Receba os conteúdos do Instituto de Longevidade em seu e-mail. Inscreva-se: