Você sabe quanto precisa economizar para a aposentadoria? Muita gente sequer pensa nisso e não planeja essa fase da vida. Conforme mostra o relatório anual da Pesquisa Aegon de Preparo para Aposentadoria, apenas 19% por cento dos trabalhadores brasileiros têm uma estratégia formal de aposentadoria. Por outro lado, ficar sem dinheiro é um dos principais medos dos brasileiros na hora de se aposentar.

Grande parte dos trabalhadores ainda conta com o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) para custeio da aposentadoria. Dados da Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais (Anbima) apontam que 47% dos brasileiros contam com recursos da previdência social para garantir o sustento na aposentadoria.

Porém, desde que foi a 1ª lei brasileira destinada à previdência social foi criada, em 1923, muita coisa mudou. As novas regras de aposentadoria, a pressão do envelhecimento populacional e as rápidas mudanças sociais e econômicas impactam cada vez mais em como as próximas gerações vão desfrutar do merecido descanso remunerado.

Com isso, fica cada vez mais urgente que os trabalhadores se planejem financeiramente para se aposentar. Nesse cenário, surgem muitas dúvidas, como: quanto é necessário economizar para a aposentadoria? Quando você deve começar a guardar dinheiro pensando na aposentadoria? O que fazer com o dinheiro economizado para a aposentadoria?

Se você se identificou com essas incertezas, fique tranquilo, pois vamos responder tudo a seguir. Confira!

Quanto economizar para a aposentadoria

Quais os benefícios de economizar para aposentadoria

Primeiramente, antes de partirmos à parte prática, vamos entender que você ganha ao fazer o esforço de economizar para aposentadoria. Normalmente, quando iniciamos na carreira, temos a tendência a acreditar que a aposentadoria vai demorar muito a chegar.

Por isso, focamos nossos esforços e recursos naquilo que traz uma recompensa mais imediata. São raros os casos de pessoas que pensam, ainda no início da carreira, em um planejamento de longo prazo.

Porém, uma hora essa conta chega. E aí bate aquele arrependimento do tipo “por que não pensei nisso antes?”.

Afinal, com a maturidade, vem o declínio da saúde e a redução na capacidade física e laboral. Ou seja, são situações com fortes consequências financeiras: você terá menos capacidade de ganhar dinheiro e mais gastos com a saúde.

Portanto, quem não se planeja para a aposentadoria corre o risco de ter o orçamento fortemente impactado em um período da vida no qual se precisa muito de uma base financeira sólida. E é neste ponto que quem se planejou e economizou para a aposentadoria vai colher o resultado de seu esforço.

Veja outros três benefícios de economizar para aposentadoria:

1- Você não vai depender dos seus filhos

Um dos maiores medos quando falamos no processo de envelhecimento é a perda da independência e da autonomia. Ter independência é ter capacidade de realizar atividades cotidianas sem precisar de ajuda, como se vestir, tomar banho, comer. Já quando falamos em autonomia, estamos nos referindo à capacidade de tomar decisões, gerenciar e planejar objetivos.

Nesse cenário, a autonomia financeira tem papel muito importante na vida de quem passou dos 60 anos. Com ela, você terá capacidade de usar sua renda para aquilo que te é necessário e te faz bem.

Além disso, é preciso levar em conta o impacto que as finanças podem ter sobre as suas relações familiares. Todo mundo conhece casos de famílias que tiveram suas bases fragilizadas em razão do dinheiro. Mesmo assim, ninguém pensa que isso irá acontecer consigo, não é?

Apesar de ser um assunto delicado, não tem como escapar dele: para impedir que as relações entre família e finanças te tragam desgostos, o ideal é se planejar e economizar para aposentadoria é uma das etapas para ter tranquilidade nesse momento.

2 - O investimento de longo prazo faz a diferença

Um investimento com duração maior que dez anos é considerado de longo prazo. Na maior parte deles, os investimentos de longo prazo têm como diferencial trazerem um retorno maior que os de curto ou médio prazo. Via de regra, ocorre que, como será mais longo o tempo que o seu dinheiro vai ficar na mão da instituição financeira, ela irá te pagar mais por isso.

O juro composto é o responsável por fazer a “mágica” acontecer: conforme explica o especialista em planejamento financeiro Hirbis Girolli em sua coluna Longevidade Financeira de A a Z, a conta do juro composto é feita sobre a quantia aplicada e, também, sobre os juros que vão sendo acumulados ao longo do tempo.

“Dessa forma, eles recebem o nome de ‘juros sobre juros’”, explica. “É por isso que o montante sempre cresce mais rápido do que em uma operação de juros simples”, completa Girolli.

Clique aqui para ver um exemplo de como funciona o juro composto. 

3 - Você pode obter deduções fiscais no Impostos de Renda

A previdência privada também pode ser uma boa opção de investimento em razão do regime de tributação. Caso a opção do plano de previdência seja o Plano Gerador de Benefício Livre (PGBL), o contratante poderá deduzir as contribuições realizadas para a aposentadoria da renda bruta tributável quando fizer a declaração do Imposto de Renda. Funciona de forma semelhante à dedução de despesas com educação ou despesas médicas. Porém, o limite para dedução é de até 12% da sua renda bruta anual.

Outra opção é o Vida Gerador de Benefício Livre (VGBL), no qual você não poderá abater o valor que contribuir no seu Imposto de Renda. Por outro lado, quando for resgatar o dinheiro, o Imposto de Renda só irá incidir sobre o quanto o valor investido rendeu.

Além disso, na tabela regressiva de tributação, a alíquota pode chegar a apenas 10% se você não fizer retirada do investimento em menos de dez anos.

Quais os benefícios de economizar para aposentadoria

Quando começar a economizar pensando na aposentadoria?

Não tem segredo: quando falamos em economizar para a aposentadoria, quanto antes você começar, melhor. 

O motivo é que quanto mais tempo faltar para você se aposentar, menos vai precisar juntar por mês. Sendo assim, se começar a se planejar com 30 anos, precisará investir menos dinheiro por mês até o dia em que parar de trabalhar. Já se você começar com 40 ou 50 anos, o valor mensal a ser investido será mais alto.

Além disso, como os investimentos se beneficiam do juro composto e, para ele, o tempo mais longo significa mais renda, quanto mais tarde você começar a economizar para a aposentadoria, menos rendimento terá sobre o montante investido. 

Como economizar para a aposentadoria mesmo começando aos 50 anos?

Você aprendeu que quanto mais cedo começar a economizar para a aposentadoria, melhor. Porém, pode ser que seu tempo já tenha passado e já esteja muito próximo da idade de se aposentar. O que fazer nesse caso?

Primeiramente, prepare-se para fazer concessões. Como o tempo não está ao seu favor, você precisará fazer um esforço maior para poupar o máximo que puder. Nesse sentido, vale fazer um balanço da vida, redefinindo metas e cortando gastos. É possível que você precise readequar seu padrão de vida.

Outra estratégia importante é aproveitar esses anos antes da aposentadoria para ganhar mais. Avalie quais possíveis fontes de renda extra você pode ter nessa fase. Elas podem vir, inclusive, de algum hobby que você já tem.

Além disso, mais do que nunca, será preciso ter muito critério na escolha de onde investir o dinheiro poupado. Em entrevista ao ILMAG, a especialista em finanças pessoais Anelise Almeida avalia que investimentos muito arriscados exigem uma maior aceitação de perda substancial do dinheiro aplicado e o investidor tem menos tempo para recuperar o dinheiro perdido.

“Considerando a idade, a possibilidade de repor o dinheiro é menor, se comparado a uma pessoa mais jovem. Pessoas ativas profissionalmente podem recuperar o dinheiro perdido através do próprio trabalho. Aposentados não possuem essa chance”, explicou.

Clique aqui e confira quais os investimentos recomendados pelos especialistas para quem já passou dos 60 anos.

Como se planejar financeiramente para aposentadoria?

Para se planejar financeiramente para a aposentadoria é preciso levar em consideração os dois formatos de aposentadoria, social e privado.

Na aposentadoria pelo INSS, você vai depender do tempo de trabalho e do valor das suas contribuições ao longo da carreira.

Já o planejamento financeiro para aposentadoria privada depende de uma avaliação sobre sua vida no longo prazo. Veja algumas questões para se perguntar ao planejar sua aposentadoria:

  • Com o que você trabalha? Em média, com quantos anos as pessoas da sua área se aposentam?
  • Quais as perspectivas para o seu mercado de trabalho para os próximos 10, 20, 30, 40 anos?
  • Qual a sua expectativa de longevidade no trabalho, levando em consideração sua saúde física e o seu mercado de trabalho?
  • Como é seu estilo de vida? Como você imagina seu estilo de vida na sua aposentadoria?
  • Você cuida da sua saúde hoje?
  • Quais os seus sonhos e planos?

 Como se planejar financeiramente para aposentadoria

Quanto economizar para aposentadoria: é possível ter uma renda maior do que o teto da Previdência?

O teto da Previdência, como o próprio nome diz, é o limite máximo que você poderá receber por meio da aposentadoria do INSS. Em 2021, o teto do Instituto está em R$ 6.433,57.

Porém, conforme dados do próprio INSS, são poucos os trabalhadores que conseguem se aposentar e ganhar esse valor. Cerca de 60% dos aposentados ganham apenas o piso da previdência social.

Para quem quer ter uma renda maior que o teto do Instituto, é preciso buscar outras alternativas, como os planos de previdência privada. Nesse caso, não há limite, mas o valor que você receberá de aposentadoria vai depender da escolha do plano e de quanto você irá investir nele.

Como se aposentar com 5 mil reais?

Para se aposentar com 5 mil reais você tem duas alternativas. A primeira é depender das regras do INSS e cumpri-las, sem garantia de que elas podem mudar no meio do caminho. A outra é tomar as rédeas do seu planejamento financeiro e economizar para a aposentadoria.

Se escolher a segunda opção, são vários os caminhos para economizar e aumentar sua renda. Você pode optar por fazer investimentos por conta própria, gerenciando-os de forma independente, ou optar por um plano de aposentadoria privada, no qual uma instituição financeira vai fazer a gestão desses investimentos para você.

Para receber R$ 5 mil mensais na aposentadoria você precisará fazer um cálculo com base na sua idade atual e com quantos anos pretende aposentar. Existem diversos simuladores que permitem ter esse panorama. Veja aqui o simulador de aposentadoria privada da MAG Seguros.

Independentemente da sua opção, você vai precisar ter algo em comum: a disciplina para poupar dinheiro hoje pensando no seu amanhã. 

Cálculo para aposentadoria

Na previdência social o cálculo para aposentadoria depende das regras do INSS. Atualmente, o valor da aposentadoria é a média de todos os salários de contribuição do trabalhador desde julho de 1994. Para ter direito a 100% da média, as mulheres precisam contribuir pelo menos 35 anos para o INSS e homens, 40 anos.

Já o cálculo para aposentadoria privada depende daquela avaliação sobre sua vida sob uma perspectiva de longo prazo. “Você deve calcular com que idade quer se aposentar e com quais vencimentos”, explicou em entrevista ao Instituto de Longevidade MAG, o presidente da Cobrart Gestão de Ativos e membro da Academia Fluminense de Letras Luiz Felizardo Barroso.

“Quando a idade chegar, divida o montante que você pretende dispor ao se aposentar pelo número de meses que faltam para sua aposentadoria”. Portanto, a quantia aplicada por mês depende do valor que você espera ter disponível quando se aposentar.

Você pode fazer o cálculo com base no quanto você deseja contribuir mensalmente, no montante que você espera ter acumulado ao se aposentar ou ainda no quanto você espera receber de renda e por quanto tempo após a aposentadoria.

Para ajudar nessa conta, foram desenvolvidos alguns tipos de cálculo para a aposentadoria. Veja duas opções: 

1 - Método 1,3,6,9

No método 1, 3, 6, 9 o cálculo tem como referência os anos de renda acumulada que você precisa ter em cada fase da vida. Para isso, são definidos valores para as seguintes idades: 35 anos, 45 anos, 55 anos e 65 anos.

A cada marco você deverá ter guardado para a aposentadoria um total referente à sua renda anual naquela idade. Veja na tabela:

Idade   

 Anos de renda acumulada 

35 anos 

1 ano do seu salário

45 anos

3 anos do seu salário

55 anos

6 anos do seu salário

65 anos

9 anos do seu salário

 

Ou seja, se você tem 35 anos e tem uma renda mensal de R$ 5 mil, precisa ter ao menos R$ 60 mil reservados para a aposentadoria.

Veja outro exemplo: aos 55 anos, com uma renda mensal de R$ 18 mil, o acumulado para a aposentadoria deve ser de pelo menos R$ 1.296.000 para aposentar. 

2 - Método considerando a renda líquida

 O outro método considera um percentual da sua renda líquida. Esse valor também tem como referência a sua idade, confira:

Idade

Quanto poupar do seu rendimento líquido mensal (%)

Entre 25 e 39 anos

Sua idade menos 15

Entre 40 e 49 anos

Sua idade menos 10

Acima de 50 anos

Sua idade

 

Veja os exemplos:

Aos 30 anos você deverá poupar 30-15=15% do seu rendimento líquido mensal. Então, se ganha um salário de R$ 5 mil, o total a ser economizado para a aposentadoria a cada mês é de R$ 750,00.

Já se você tem 45 anos, a conta é 45-10=35%. Se tem um salário de R$ 15 mil, deverá poupar mensalmente R$ 5.250,00.

Onde guardar o dinheiro que você economizou para aposentadoria

Onde guardar o dinheiro que você economizou para aposentadoria?

Existem várias formas de guardar o seu dinheiro. A famosa poupança foi, por muito tempo, a escolha preferida dos brasileiros. Porém, é uma aplicação com rendimento muito baixo, que traz pouco benefício para quem está poupando dinheiro para a aposentadoria.

Mas existem opções de investimentos. A indicação de qual escolher varia conforme o perfil de investidor.

Não saber seu perfil de investidor significa desconhecer qual o melhor tipo de investimento para você. Reflita: você prefere ter mais segurança na hora de investir ou não se preocupa em arriscar caso o valor resultante no final seja maior? Deseja retirar o dinheiro quando quiser ou não se importa em deixá-lo parado por mais tempo no fundo? 

Saber a resposta para essas perguntas é fundamental na hora de escolher um tipo de investimento. Se optar por aquele que não combina com as suas vontades, corre o risco de se frustrar. 

Perfil conservador

Não quer correr riscos? Então esse perfil é o seu. Se optar por investimentos com nenhum ou baixo risco, saiba que sua rentabilidade será menor. Exemplos de investimentos para esse perfil são:

  • Fundos de renda fixa
  • Títulos públicos do Tesouro Direto
  • CDBs

Perfil moderado

É o perfil de quem quer ter segurança, mas está disposto a correr algum risco para obter rendimentos melhores. Nesse caso, você pode optar por uma carteira que mescle investimentos mais conservadores e outros mais arrojados.

Exemplos de investimentos para perfil moderado:

  • Fundos multimercado
  • COE

Perfil arrojado

Esse é para aqueles de estômago e coração fortes, afinal, é preciso ter resiliência para lidar com as possíveis perdas. Por outro lado, os ganhos podem ser muito mais altos. Exemplos de investimentos para perfil arrojado:

  • Fundos de ações
  • Ações
  • Fundos imobiliários

 Quais os benefícios de contar com seguros contra imprevistos financeiros

Quais os benefícios de contar com seguros contra imprevistos financeiros?

Você viu a importância de se preparar para se aposentar, mas como todos sabemos, a vida nem sempre segue o trilho conforme planejamos. Imprevistos podem acontecer e, para que eles não comprometam o seu planejamento para a aposentadoria, é preciso se prevenir.

É nesse quesito que entram os seguros. Eles funcionam como o pneu stepe de um carro: a gente espera não precisar usar, mas, caso seja necessário, é um grande alívio que ele esteja ali, não é mesmo?

Portanto, assim como construir uma reserva financeira, incluir os seguros no seu planejamento financeiro para a aposentadoria é uma estratégia inteligente. Assim, caso passe por um momento no qual precise de dinheiro rápido, não vai precisar tirar da reserva para a aposentadoria para solucionar seu problema. 

Gostou da matéria? Entre no nosso grupo de WhatsApp e receba outros conteúdos sobre saúde, trabalho, finanças e muito mais! 


Viu só como juntar dinheiro para quando puder e quiser parar de trabalhar é essencial para sua longevidade financeira? Agora que você já sabe quais os benefícios e como começar a economizar pensando na aposentadoria, é hora de colocar a mão na massa! Aproveite as dicas e comece agora a construir uma vida melhor para você no futuro.

Compartilhe com seus amigos

Receba os conteúdos do Instituto de Longevidade em seu e-mail. Inscreva-se: