A Operação Pente-Fino do INSS foi iniciada em agosto, pela Previdência Social, com o intuito de revisar benefícios concedidos, como, por exemplo, o auxílio-doença. No Diário Oficial da União, foi divulgada uma lista com 95.588 nomes de pessoas convocadas para a perícia, que não haviam sido localizadas.

De acordo com a nota de convocação, esse mecanismo foi adotado devido à devolução de cartas encaminhadas pelo INSS. Os endereços cadastrados no Sistema Único de Benefícios (SUB) estavam incompletos ou os beneficiados não foram encontrados.

Os nomes listados terão até o dia 11 de novembro para solicitar nova perícia. Caso ela não seja realizada, os benefícios serão suspensos e, após 60 dias, cancelados.

Veja a lista de convocação completa e confira se seu nome caiu no pente-fino. 

Um celular com a tela inicial do aplicativo Meu INSS. Imagem ilustra a notícia sobre a Operação Pente-Fino do INSS.

Crédito: Brenda Rocha - Blossom/shutterstock

Operação Pente-Fino do INSS: como devo solicitar nova perícia?

Ao receber a carta do INSS, existem três formas de solicitar o atendimento.

  • Entrar em contato através do telefone 135;
  • Acessar o site www.meu.inss.gov.br;
  • Usar o aplicativo Meu INSS, que pode ser baixado para aparelhos Android e IOS.

O atendimento telefônico funciona de segunda-feira a sábado, das 7h às 22h, e é possível marcar a apresentação dos documentos originais e também entregar as cópias na agência mais próxima.

Aqueles que não tiverem condições de ir ao posto do INSS para a perícia, poderão solicitar a visita em casa ou no hospital, através do telefone 135. O resultado sai a partir das 21h do mesmo dia do atendimento.

Os documentos necessários para a solicitação são:

  • Carteira de identidade;
  • CPF;
  • Laudo médico contendo o CID e a descrição da doença;
  • Exames médicos recentes que comprovem a doença.

O Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS) realiza revisões regularmente com a intenção de evitar fraudes e irregularidades. Os benefícios mais revisados são a aposentadoria por invalidez, o auxílio-doença, o auxílio-acidente, e o BPC/LOAS, um direito assegurado a toda pessoa idosa, acima de 65 anos e com baixa renda.

Para evitar passar pelo pente-fino é necessário manter os dados atualizados no Sistema Único de Benefícios.


Gostou da matéria? Entre no nosso grupo de WhatsApp e receba outros conteúdos sobre saúde, trabalho, finanças e muito mais!


Leia também:

INSS para autônomos e MEI: regras são alteradas e aposentadoria pode ficar mais distante

Benefícios cancelados pelo INSS? Conheça as possíveis causas e saiba como evitar

Saiba em que casos o afastamento pelo INSS conta para a aposentadoria

Compartilhe com seus amigos

Receba os conteúdos do Instituto de Longevidade em seu e-mail. Inscreva-se: