O aposentado José Benedito Alves Ferreira trabalhou por anos no varejo e, depois de sua aposentadoria, decidiu correr atrás de um sonho antigo. Aos 77 anos, foi aprovado no exame da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB).

Em entrevista ao RPC, José Benedito conta que olhava para os advogados de sua empresa e pensava que poderia ser ele. Em suas palavras:

“Nunca é tarde. A pessoa tem que começar, ser perseverante. Foram cinco anos e meio de estudo, e eu só faltei dois dias por causa do estado de saúde minha esposa. Se não eu não teria faltado nenhum dia”.

O morador de Ponta Grossa, nos Campos Gerais do Paraná, passou neste ano para o exame. Em junho, prestou compromisso junto a OAB, em um evento na sede do município.

“Esse sonho remonta a velhos tempos... Meu pai faleceu eu tinha seis meses. Minha mãe com seis filhos, sem condições... Nós passamos por muita dificuldade. Precisei trabalhar cedo, desde os 9 anos eu trabalhava”.
José Benedito em sua formatura, segurando o certificado da OAB. Ao seu redor, outros formandos. Todos vestidos de preto, a beca tradicional da formatura.

Crédito: Foto Divulgação Arquivo pessoal - G1/RPC

José Benedito e sua dedicação para a prova da OAB

Em 2016, José Benedito começou a estudar Direito e se formou no final de 2020. Em seu primeiro exame da Ordem, não atingiu a pontuação necessária para ir para a segunda fase da prova. Contudo, não desistiu de estudar. Em abril de 2022, concluiu o ciclo de provas da OAB.

De acordo com o aposentado, ele se dedicou em assistir às aulas, evitava faltar e fazia revisão.

“Então como ocorreu comigo, é ter foco e determinação, e não achar motivos para não estudar. Porque a gente acha. ‘Não tenho tempo’, ‘Tem muita coisa pra fazer”.

Após se tornar, oficialmente, um advogado, José Benedito diz que tem vontade de atuar nas áreas de direito civil e direito trabalhista.

Além disso, o foco no estudo permanece em sua vida. O próximo passo é fazer uma especialização.

“Eu vou me inscrever para fazer pós-graduação, e depois encarar a profissão [...] E que fique o exemplo, a idade não é obstáculo. Depende da vontade de cada um”, comenta José Benedito.


Como disse o aposentado, não é tarde para começar. Se o seu sonho também é estudar, que tal começar de forma gratuita e sem sair de casa? O Instituto de Longevidade MAG conta com mais de 300 cursos sobre diversos temas para a sua requalificação.

Estude língua estrangeira, marketing pessoal ou mesmo português para concursos. Veja como se dedicar e correr atrás dos seus sonhos. Clique abaixo e inscreva-se agora.

Botão para que as pessoas com mais de 40 anos possam acessar a página de cursos gratuitos do Instituto de Longevidade MAG.

Leia também:

Estímulos criativos e a sua importância na vida e na socialização dos 50+

Carreira profissional após os 50 anos: saiba como atualizar o seu currículo

Daniela Diniz, do GPTW: “O mercado de trabalho para 50+ está engatinhando, mas já há bons exemplos”

Compartilhe com seus amigos

Receba os conteúdos do Instituto de Longevidade em seu e-mail. Inscreva-se: