O mercado de trabalho está em constante transformação, e isso é refletido no perfil ideal de profissional buscado pelas empresas. De acordo com um levantamento feito pela Gupy, 10% das vagas publicadas na plataforma foram preenchidas por profissionais com 40 anos ou mais no primeiro semestre de 2021. 

Em comparação com 2020, houve um crescimento de 217% nas contratações de pessoas nessa faixa etária este ano. Para Mariana Dias, CEO e cofundadora da Gupy, existem dois motivos principais para o aumento desse número. 

O que os profissionais com mais de 40 anos têm a oferecer?

“Por um lado, algumas empresas estão olhando mais para a diversidade em seus times e buscando reduzir os vieses nos processos seletivos, além de realizar programas afirmativos para aumentar a diversidade em seus times”. Segundo Mariana, isso explica por que houve um aumento das contratações de profissionais com mais de 40 anos em cargos de estágio ou trainee.

“Por outro lado, com todas as mudanças causadas pela pandemia e as incertezas do cenário econômico em que vivemos, podemos observar a tendência na contratação desses profissionais em áreas estratégicas, como Jurídico, Contabilidade e Recursos Humanos”. 

E esse fato pode ser observado em números. Houve um crescimento significativo no recrutamento para vagas nesses setores em comparação com o mesmo período do ano passado: Contabilidade ou Controladoria cresceu 1.261,545%; Jurídico 690%; Marketing e Comunicação 600%; e Recursos Humanos 478,26%.

Essas são justamente as áreas que ganharam mais relevância dentro das empresas desde o início da pandemia do coronavírus. Em especial a área de Recursos Humanos, que precisou lidar com toda a adaptação da empresa para o regime de trabalho remoto, além de pensar na contratação de novos colaboradores dentro dessa nova forma de trabalhar.

O mercado de trabalho está em busca de experiência

Em paralelo a esses dois motivos, existe um terceiro movimento acontecendo entre as empresas: a busca por profissionais mais experientes, no geral. “Com o aumento da contratação de estagiários, algumas empresas passaram a ver os profissionais mais velhos como mais experientes não só em seus setores, mas na avaliação e nível crítico de todo um negócio ou mercado”, explica Mariana.

4 dicas para quem tem 40 anos ou mais e está em busca de emprego

Ou seja, existe espaço no mercado de trabalho para quem é mais experiente, mas encontrar a vaga certa ainda requer esforço e dedicação. Muitos recrutadores buscam profissionais que tenham não só bastante conhecimento técnico, mas também apresentem certas habilidades comportamentais, como resiliência e inteligência emocional. 

Imagem com um homem com mais de 40 anos trabalhando com um computador enquanto escreve em um caderno..

“Por outro lado, também é importante entender que a tecnologia está evoluindo muito rápido e as ferramentas de trabalho, assim como as áreas de atuação, estão em constante mudança”, pontua Mariana.

Pensando nisso, separamos quatro dicas fundamentais para quem tem mais de 40 anos e deseja se reinserir no mercado de trabalho.

1) Destaque as experiências relevantes para a vaga à qual está concorrendo

Além de manter o seu currículo sempre atualizado, é importante pesquisar bem sobre a vaga à qual está concorrendo e descobrir quais habilidades e conhecimentos serão úteis ao trabalho pretendido.

“Esta é uma boa tática para destacar as experiências que mais ajudaram em seu desenvolvimento, além das habilidades técnicas e comportamentais inseridas na área de atuação da vaga para a qual está se candidatando”, explica Mariana. A partir dessas experiências, será possível provar ao recrutador o quanto o seu trabalho tem valor e poderá ajudar a empresa.

2) Esteja aberto a novos aprendizados

E não só esteja aberto, mas mostre que você está disposto a aprender continuamente ao recrutador. 

“O mundo do trabalho nunca sofreu tantas mudanças como hoje, tudo graças à tecnologia”, comenta a cofundadora da Gupy. “O ponto positivo disso é que já não é necessário fazer faculdade para poder aprender uma nova habilidade ou até outra profissão”.

Ou seja, um mundo de possibilidades, não é mesmo? Esta pode ser a chance de pesquisar um pouco mais sobre as novidades da sua área de atuação e descobrir novas habilidades para aprender e ter um perfil mais atrativo para as empresas. 

Outra dica é investir em cursos livres ou de atualização para se aperfeiçoar, já que existem muitos cursos gratuitos e/ou on-line que podem ajudar você a melhorar ainda mais o currículo. O próprio Instituto de Longevidade MAG oferece mais de 300 cursos on-line gratuitos para quem deseja ter uma carreira longeva. Para conhecer mais sobre os cursos, clique aqui

3) Seja flexível

“Não só a maneira de executar o trabalho está mudando, mas também o relacionamento da empresa com seus colaboradores. O trabalho remoto, que ganhou o mundo durante a pandemia, é um exemplo disso”, explica Mariana.

Por isso, existe uma habilidade comportamental que deve ser essencial para qualquer profissional que deseja construir uma carreira sólida hoje em dia: a adaptabilidade.

“As empresas precisam de profissionais que consigam se adaptar a diferentes cenários e que consigam ser agentes da mudança em prol da inovação e dos resultados do negócio”. Isso significa que o colaborador não deve apenas se satisfazer em fazer bem o seu trabalho, mas também “vestir a camisa da empresa e ter o famoso sentimento de dono”.

4) Comunicação é a chave do sucesso

Comunique-se, converse, fale, interaja, pergunte. Mostre interesse e curiosidade sobre o trabalho e sobre quem realiza o trabalho. A comunicação é uma excelente forma de demonstrar o seu valor. 

E como fazer isso? Acompanhe as empresas do seu interesse nas redes sociais, converse com os líderes de RHs por meio do LinkedIn ou até mesmo em uma troca de e-mails.

“Mostre interesse pela vaga e pela empresa, e indique como suas habilidades e experiências podem ajudar”, comenta Mariana. “Uma boa comunicação, combinada com as dicas já mencionadas, pode abrir portas, independentemente de sua idade”.

Onde encontrar vagas de emprego?

Assim como a tecnologia e a internet contribuíram para as mudanças na execução do trabalho e na forma como os colaboradores se relacionam entre si, elas também são fundamentais na hora de buscar uma vaga de emprego.

Além das já tradicionais agências, as redes sociais podem ser usadas para encontrar trabalho, principalmente o LinkedIn. Também existem sites com vagas e dicas para quem está à procura, como o portal de vagas da Gupy.

E para ajudar você a garantir seu lugar no mercado de trabalho, conheça os cursos oferecidos pelo Instituto de Longevidade MAG.

Botão para que as pessoas com mais de 40 anos possam acessar a página de cursos gratuitos do Instituto de Longevidade MAG.


Leia também:

Preconceito etário traz falsas ideias sobre idosos no mercado de trabalho

Segunda carreira: como iniciar essa jornada profissional e alcançar a satisfação pessoal e financeira?

Instituto de Longevidade oferece gratuitamente mais de 300 cursos on-line de qualificação

Compartilhe com seus amigos

Receba os conteúdos do Instituto de Longevidade em seu e-mail. Inscreva-se: