Escolher um bom plano de saúde é sempre uma decisão delicada que depende de algumas variáveis e exige muita atenção, reflexão e pesquisa. Mas, escolher um plano de saúde depois dos 59 anos exige ainda mais cuidados.

Isso acontece porque os contratos dos planos de saúde estabelecem um aumento de preço para cada mudança de faixa etária. Dessa forma, contratos assinados entre 2 de janeiro de 1999 e 1º de janeiro de 2004 seguem a seguinte tabela:

  • 1ª faixa etária – 0 a 17 anos;
  • 2ª faixa etária – 18 a 29 anos;
  • 3ª faixa etária – 30 a 39 anos;
  • 4ª faixa etária – 40 a 49 anos;
  • 5ª faixa etária – 50 a 59 anos;
  • 6ª faixa etária – 60 a 69 anos;
  • 7ª faixa etária – 70 anos ou mais.

Já os contratos assinados a partir de 2º de janeiro de 2004 seguem uma nova tabela com 10 faixas etárias:

  • 1ª faixa etária - 0 a 18 anos;
  • 2ª faixa etária - 19 a 23 anos;
  • 3ª faixa etária - 24 a 28 anos;
  • 4ª faixa etária - 29 a 33 anos;
  • 5ª faixa etária - 34 a 38 anos;
  • 6ª faixa etária - 39 a 43 anos;
  • 7ª faixa etária - 44 a 48 anos;
  • 8ª faixa etária - 49 a 53 anos;
  • 9ª faixa etária - 54 a 58 anos;
  • 10ª faixa etária - 59 anos ou mais.

Levando em conta que pessoas com mais idade tendem a usar mais vezes o plano de saúde, é esperado que os planos oferecidos para a 10ª faixa etária tenham um valor de mensalidade um pouco mais alto que os demais. Para tentar diminuir o impacto financeiro causado no orçamento dos idosos, a Agência Nacional de Saúde (ANS) proíbe que novos reajustes sejam feitos por mudança de faixa etária a partir dos 59 anos.

Da mesma forma, também se espera que os serviços oferecidos sejam mais adequados ao público. Por isso, a escolha por um plano de saúde depois dos 59 anos passa então por duas etapas: comparação de valores entre os produtos de cada operadora e da quantidade/qualidade dos produtos oferecidos.

Qual o melhor plano de saúde depois dos 59 anos?

Como já dissemos anteriormente, diferentes pessoas terão diferentes necessidades em várias áreas da vida. Na saúde, isso não será diferente. Por isso, a escolha do plano de saúde depois dos 59 anos passa por um mapeamento preciso de quais serão as necessidades em saúde de cada contratante. Por exemplo, se existem doenças pré-existentes, se o contratante vai precisar de tratamentos ou se será necessário algum tipo de acompanhamento médico.

O próximo passo é examinar a rede assistencial oferecida por cada plano, verificando os profissionais e os hospitais que fazem parte da carteira do plano. Vale dar preferência por hospitais próximos à residência dos clientes, reduzindo o tempo de deslocamento no caso de emergências.

Todas essas questões vão influenciar no valor do seu plano de saúde. Por isso, é muito importante ler bem e se inteirar de todas as cláusulas do contrato, para evitar que seu pacote tenha serviços que dificilmente serão utilizados por você e que poderão encarecer o seu plano. Para isso, é importante contar com o auxílio de um corretor de seguros da sua confiança.

Dicas da ANS

Na página da ANS, é possível ter acesso a algumas dicas de segurança que valem ser seguidas na hora de escolher um plano de saúde depois dos 59 anos, principalmente. Por exemplo, para verificar se a empresa e o plano escolhido são confiáveis, a agência sugere que você solicite o número de registro da operadora e do plano na ANS.

Em Informações e avaliações de operadoras, é possível conferir esses dados, além de conhecer o desempenho da operadora de planos de saúde no programa de Qualificação da ANS e sua posição no ranking das empresas de planos de saúde que mais recebem reclamações.


Só quem participa do grupo de Whatsapp do Instituto de Longevidade recebe os melhores conteúdos informativos. Clique aqui e faça parte!


Leia também:

Cancelar plano de saúde é possível mesmo para inadimplentes

Neta consegue incluir avós como dependentes no plano de saúde

Faça as contas e entenda por que cuidar da saúde é importante para a sua longevidade financeira

Pandemia reforça importância de ter um fundo financeiro para emergências

Compartilhe com seus amigos

Receba os conteúdos do Instituto de Longevidade em seu e-mail. Inscreva-se: