Viajar para aprender uma nova língua no exterior é uma oportunidade que agrega muito conhecimento. O intercâmbio depois dos 50 anos é, então, uma opção para quem deseja potencializar ainda mais a sua experiência de vida.

Mariana Sewaybricker, gestora de conteúdo e comunicação da STB, conta que “existe uma concepção equivocada de que o intercâmbio é uma experiência destinada apenas a estudantes em idade escolar ou universitária. No entanto, nas últimas décadas, foram desenvolvidos inúmeros programas diferentes, com o objetivo de atingir cada vez mais pessoas com interesses e idades diversas”.

Morar no exterior para trabalhar ou estudar já é uma realidade consolidada para muitos brasileiros. O intercâmbio depois dos 50 anos é uma chance de realizar um sonho e praticar a imersão em novas culturas. Pensar que existe uma idade ideal para fazer esses planos é, de fato, um engano.

Segundo Mariana, já existem diversos tipos de programas voltados para os 50+. Atividades que combinam estudo com culinária, design, história da arte, enologia etc. E também cursos focados na carreira, para quem quer expandir conhecimentos ou aprofundar o estudo de vocabulários específicos na área dos negócios. Afinal, por não usar essa imersão para estimular novos conhecimentos profissionais?

“Não importa qual seja o objetivo da pessoa, definitivamente, um intercâmbio é uma experiência transformadora em qualquer fase da vida.”

O intercâmbio exige dedicação financeira

Mariana conta que “muitas pessoas não tiveram a oportunidade de fazer um intercâmbio quando eram mais jovens, mas cultivaram esse desejo e, agora, conseguem realizá-lo”. Por esse motivo, o planejamento financeiro a longo prazo é necessário.

Pacotes de intercâmbio possuem preços variados que dependem do tempo, destino e objetivo. No STB, por exemplo, viagens para adultos são a partir de R$ 3 mil. A gestão financeira e o cuidado com os gastos são fundamentais para a realização desse sonho.

Construir a Longevidade Financeira não é sobre deixar de realizar os sonhos. Mas sim sobre seguir os melhores planos para garantir que a sua renda do futuro seja satisfatória para a sua vida. Por isso, ter um planejamento financeiro hoje pensando no amanhã é uma tarefa que todos deveriam fazer.
Um grupo de três mulheres viajando e sorrindo na rua. Imagem para ilustrar a matéria sobre intercâmbio depois dos 50 anos. Crédito: M_Agency/shutterstock 

Como escolher um intercâmbio depois dos 50 anos?

Como dito anteriormente, existem diversas opções de programas, de acordo com o objetivo do intercambista. Mariana diz que “indicação do melhor programa para cada pessoa passa sempre por uma consultoria personalizada que busca entender os seus objetivos individuais”.

Mesmo que seja necessário direcionamentos individuais, a especialista conta que diversos tipos de pacote de intercâmbio para esse grupo começaram a ser criados. “Esses grupos são acompanhados por guias do STB e propõem um roteiro cheio de atividades que visam a imersão na cultura local por meio de aulas especiais, visitadas guiadas e encontros com moradores locais” completa.

3 passos importantes para o seu intercâmbio depois dos 50 anos

Quando o assunto é dar o primeiro, é preciso estar ciente do investimento e do objetivo. Mariana lista três recomendações importantes para quem deseja ter uma imersão de intercâmbio depois dos 50 anos.

1. Busque ajuda profissional de uma empresa especializada em intercâmbio

“Contar com o apoio de especialistas, além de ser fundamental para identificar o programa ideal para o seu perfil, é a única forma de garantir um embarque com segurança e uma experiência que corresponda as suas expectativas em termos de qualidade de ensino e imersão cultural.”

2. Tenha a mente aberta

“Um dos principais objetivos do intercâmbio é justamente a troca cultural, por isso, é fundamental estar aberto a conviver com as diferenças e aprender por meio delas.”

3. Nunca é tarde para fazer um intercâmbio

“Essa experiência pode ser incrível em qualquer fase da vida. Então, se esse é um desejo seu, comece agora mesmo a planejar. Definitivamente, vai valer a pena.”


Se o seu objetivo é desenvolver novos conhecimentos, mas se sente inseguro com o inglês, comece estudando agora. Dê o primeiro passo com seus estudos no Brasil e então invista na imersão de intercâmbio.

O Instituto de Longevidade MAG conta com diversos cursos, incluindo de línguas, para aqueles que precisam se atualizar ou se requalificar para o mercado. Inscreva-se e comece a estudar gratuitamente e sem sair de casa.  

Botão para que as pessoas com mais de 40 anos possam acessar a página de cursos gratuitos do Instituto de Longevidade MAG.

Leia também:

Bagagem despachada: cobrança pode voltar a ser gratuita

Viagem internacional: saiba quais países têm atendimento de saúde gratuito para brasileiros

Emoções afetam o bolso: confira atitudes para se precaver

Compartilhe com seus amigos

Receba os conteúdos do Instituto de Longevidade em seu e-mail. Inscreva-se: