Nasci em 1936. Tenho 85 anos. E estou prestes a completar 86. Realizei muita coisa ao longo desses anos todos. Criei uma família maravilhosa, com filhos, netos e bisnetos a quem quero muito bem.

Abri várias empresas. Algumas deram muito certo. Outras nem tanto. Independentemente do resultado que obtive, em todas pus minha alma e a todas devotei intensa dedicação.

Estou aqui para falar de uma dessas criações. Uma das mais jovens entre elas. E que, coincidentemente, comemora aniversário em data bem próxima a mim. Faltava pouco mais de uma semana para eu completar 80 anos quando esse “filho” nasceu. Mas a minha motivação para criá-lo é bem anterior ao seu surgimento.

O Instituto de Longevidade MAG deve sua origem ao meu interesse em entender o que chamo de impactos sociais e econômicos do aumento da expectativa de vida. Como sou um homem extremamente prático, sempre quis não somente entender tais impactos, mas também propor soluções para resolvê-los.

A imagem mostra 10 pessoas sentadas lado a lado, em uma progressão etária. A pessoa mais velha é um homem idoso, sentado na ponta esquerda, e o mais novo é uma criança sentada na ponta direita. A imagem ilustra o artigo sobre o aniversário do Instituto de Longevidade MAG..

Crédito: Ljupco Smokovski/shutterstock

Meu primeiro esforço nessa direção data de meados dos anos 70 do século passado. Em uma oportunidade, sugeri ao então Ministro da Previdência Social a realização de estudos para criação de um novo sistema de previdência social, que contemplasse o aumento da expectativa de vida da população.

A sugestão não foi acatada pelo Ministro, mas continuei a elaborar formas de o país e as famílias se prepararem para a longevidade. Essa sequência de ideias e ações, amadurecida pelo tempo, foi o embrião do Instituto de Longevidade MAG. E no próximo dia 12, ele fará seis anos.

A idade é de criança, mas a responsabilidade é de adulto. Vamos começar pela missão do Instituto: ajudar os brasileiros a promover e alcançar sua Longevidade Financeira. Em outras palavras, ensinar e apontar caminhos para que as pessoas ganhem mais, gastem bem, invistam melhor, poupem certo e protejam seu capital e suas vidas de riscos e imprevistos.

Vejam, estamos falando de um país com as seguintes características:

  • 212 milhões de pessoas;
  • Mais 57 milhões com mais de 50 anos;
  • Mais de 32 milhões com mais de 60 anos;
  • Projeções crescentes de expectativa de vida ao nascer e de sobrevida (à despeito do tombo durante a pandemia);
  • Um dos níveis mais baixos de educação financeira entre os países participantes de avaliações internacionais.

O desafio é gigante. Mas sempre fui batalhador. E é assim que venho criando esse “filho” de quase seis anos. Sei que ele ainda tem muito a aprender e muito a entregar. E eu cobro firme para que ele avance rapidamente. De toda forma, gosto de pensar que ele está à altura do desafio. Abaixo, compartilho algumas das realizações do Instituto de Longevidade MAG desde seu surgimento.

Convido você que lê esse texto a unir-se à celebração de seis anos do Instituto de Longevidade MAG e ao seu desafio de levar Longevidade Financeira aos brasileiros. Vamos nos preparar juntos para viver mais e melhor!

Compartilhe com seus amigos

Receba os conteúdos do Instituto de Longevidade em seu e-mail. Inscreva-se: