A pandemia do covid-19 mudou a forma das pessoas se relacionarem, verem o mundo, viverem e causou uma alteração demográfica global. Por conta do vírus, a média da expectativa de vida caiu. A longevidade mundial foi reduzida, o que não acontecia há quase cinco décadas.

Os dados são do estudo “Perspectivas da população mundial”, lançado pela Organização das Nações Unidas.

A pesquisa mostra que, em 2019, a expectativa de vida global era de 72,8 anos. Já, em 2021, ela estacionou em 71 anos. Vale lembrar que o ano foi quando a pandemia atingiu diversos países e matou centenas de milhares de pessoas pelo mundo.

De acordo com a ONU, a alteração na longevidade global deve ser temporária. Pois, com o avanço da vacinação, a letalidade do covid-19 diminuiu. Desde 1972, a expectativa de vida vinha crescendo.

Segundo o levantamento, caso o índice de cobertura vacinal siga em crescimento, haverá a tendência de aumento da expectativa de vida entre esse ano e 2025.
Dezenas de pessoas atravessando uma faixa de pedreste na rua, visto de cima. Imagem para ilustrar a matéria sobre expectativa de vida e aumento da população mundial.

Crédito: Varavin88/shutterstock

Mesmo com que queda na expectativa de vida, população global passará de 8 bilhões em 2022

Essa é a primeira edição do relatório World Population Prospects divulgada desde 2019. Considerando os acontecimentos mundiais, ele traz o impacto do coronavírus na expectativa de vida, além de outros dados inéditos, como as consequências da Guerra da Ucrânia.

Pela primeira vez, desde 1950, a pesquisa mostra que, a média anual de crescimento populacional ficou abaixo de 1%, sendo de 0,9% em 2020. A projeção indica que o crescimento, em 2022, será de 0,84%.

A população mundial, no entanto, deve bater certa de 8 bilhões até o fim de 2022. Chegando em 9,7 bilhões em 2050. De acordo com a projeção, na década de 2080, o pico de 10,4 bilhões será atingido e, então, a população irá parar de crescer pela primeira vez.

Expectativa de vida no Brasil

No Brasil, a queda da expectativa de vida foi superior à média global. De 75,3 anos, em 2019, ela passou para 72,8 anos em 2021.

O país foi um dos mais impactados pela pandemia do covid-19, tendo mais de 670 mil mortes registradas desde março de 2020.

Como a taxa de crescimento demográfico no Brasil já é metade da global, o país deve terminar o século fora da lista das dez nações mais populosas do planeta. A taxa brasileira de crescimento é de 0,45% ao ano, enquanto a mundial é de 0,84%.

Por conta disso, o Brasil perderá o cargo de sexo país mais populoso para a Nigéria.


O futuro reserva mudanças para a longevidade da população. E, para isso, é necessário estar pronto e com as finanças pessoais organizadas. Preencha o formulário a seguir e baixe gratuitamente o nosso Guia sobre Longevidade Financeira.

Veja como construir uma melhor organização financeira e se planejar para o hoje e para o futuro.

Guia sobre Longevidade Financeira

Baixe gratuitamente nosso guia e saiba como se planejar financeiramente de forma prática e fácil.

Livro

Leia também:

Envelhecimento LGBTQIA+ no Brasil: desafios e caminhos em busca de longevidade

A longevidade da população: conquista e desafios

Longevidade no trabalho: conheça a história de Carlos Eduardo, há 46 anos na mesma empresa

Compartilhe com seus amigos

Receba os conteúdos do Instituto de Longevidade em seu e-mail. Inscreva-se: